Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]


O sorriso amarelo de Mário Soares

por Alda Telles, em 06.11.10

 

 

 

Um debate histórico, que bateu todos os recordes de audiência em Portugal, no dia 6 de Novembro de 1975. Prendeu milhões ao écran até às duas da manhã. Memorável por todas as razões, porque antecedeu por 15 dias o 25 de Novembro, pela civilidade dos dois protagonistas (num momento incendiário da política nacional), pela irrelevância dos jornalistas-moderadores (praticamente ausentes).

 

 

 

Dizem-me os que eram adultos à época que os comentários no dia seguinte eram sobre a elegância do fato de Álvaro Cunhal (sim, já se discutia a imagem dos políticos) e, claro, ficou o "soundbite" (coisa que não existia ainda na "análise política") de Cunhal "Olhe que não, olhe que não".

 

 

 

Fica, para memória, uma peça de análise do Mário Castrim no extinto "Diário de Lisboa" (do qual eu na altura só lia  "As redacções da Guidinha"), centrado na postura e performance televisiva de Mário Soares. Uma linguagem, curiosamente ou talvez não, muito próxima dos blogs contemporâneos. Enjoy.

 

 

 

Para melhor leitura da primeira página do Diário de Lisboa (na imagem), ver aqui no flickr da Maria João Pires.

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D