Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]


Uma tragédia portuguesa I

por Alda Telles, em 23.11.10


 


Uma tragédia coerente com o seu herói, António Nogueira Leite. Um economista inconformado face ao destino do seu país e aos sucessivos adiamentos de oportunidades. Um diagnóstico pessoal do "mal português" e uma abordagem terapêutica repetidamente defendida pelo autor, menos estado, melhor estado. Uma perfeita condução da "entrevista" e uma organização muito "reader-friendly" a cargo do Paulo Ferreira.


Um livro ainda apenas folheado, desde que o adquiri há cinco horas.


Para já, breve nota social sobre o lançamento no Restaurante do El Corte Inglès. Tudo começou com um encontro de primeiro grau no elevador com Pedro Passos Coelho e Miguel Relvas. Eu de chegada e eles já de partida, ainda a apresentação a cargo de Rui Ramos não tinha começado. Justificação pública para quem quis ouvir: "hoje são três livros no mesmo dia". Desta intensa actividade bibliófila nada consta nas suas páginas de facebook ou twitter, pelo que fica o mistério no ar.


Na sala apinhada, vi de relance Ângelo Correia. Da comissão política, não avistei nenhum vice-presidente, o que não quer dizer que não estivessem lá. Estavam gestores, advogados e economistas. Muitos jovens. Do conselho em comunicação, abracei o alberguista João Villalobos e pareceu-me ver Tiago Franco. Soube depois que também lá estiveram o Miguel Almeida Fernandes e o Fernando Moreira de Sá.


A tragédia portuguesa foi devidamente ilustrada com o cocktail... que não cheguei a ver. Recolhidos os autógrafos, o que demorou uns quinze minutos, só sobravam uns pratos vazios e já ninguém estava de copo na mão. A tragédia dos lançamentos é esta mesmo: se nos atrasamos, nunca temos lugares sentados e não podemos fazer uma análise crítica do catering.

Autoria e outros dados (tags, etc)


1 comentário

Sem imagem de perfil

João Villalobos a 25.11.2010

Eu cheguei de facto com o Tiago Franco, mas fomos pelas escadas. No Corte Inglés, é sempre a forma de chegar mais rápido lá acima sem encontros imediatos no elevador.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D