Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]


 



 


 


O Independent descobriu ontem Aristides de Sousa Mendes, a sua verdadeira importância na segunda guerra mundial, superior à de Schindler, e a vergonha em que se encontra a casa-museu em Cabanas de Viriato. Foi classificada como monumento nacional, mas não tem portas nem janelas.


 


Entretanto, o Reino Unido definiu uma política e estratégia sustentável de dinamização do património e cultura para o turista do século XXI, desenvolvida através de programas como o English Heritage.


 


Esta é uma via que Portugal deve seguir. Porque temos um vasto e rico património que os turistas cada vez mais buscam, para além do mar, do sol e do peixe grelhado.


 


O património como atracção turística, gerador de receitas que por sua vez financiam a sua recuperação e valorização. Um factor de competitividade para os municípios e as regiões.


 



 


Quanto valeria, como atracção turística e cultural, a recuperação da Casa do Passal de Aristides Sousa Mendes em Cabanas de Viriato?


 


Para haver pensamento estratégico sobre este tema, é necessário, claro, que Turismo e Cultura trabalhem juntos.

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D