Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


Lamento, mas a TSF não é a Ensitel

por Alda Telles, em 28.04.11

Compreendo a tentação e a oportunidade de comparar o "Caso do Fórum TSF" de hoje ao famoso "Caso Ensitel". Anima as hostes e tem uma palavra-chave-mágica.


 


Mas é um exercício fácil apenas na aparência. É difícil separar a análise de gestão de crise da análise político-mediática.


 


Conheço bem os fóruns TSF, seguidos maioritariamente por dever profissional. Quem conhece, sabe que são, salvo raras excepções, duas penosas horas em que convulsamos entre o desabafo pessoal, o ódio irracional e, mais raramente, o registo apologético - qualquer que seja o tema.


 


Posto isto, o que é que a "enxurrada" de panegíricos a José Sócrates e ao PS (que não ouvi, mas li relatos) tem a ver com o caso Ensitel? Nada.


 


Recordando:


- A Ensitel processa uma blogger e obriga-a a retirar posts do seu blog


- Depois de milhares de comentários negativos na sua página do facebook, aos quais não dá resposta, a Ensitel decide apagar todos os posts.


- Uma semana mais tarde, vem pedir desculpa e retira a acção contra a blogger.


O caso Ensitel tornou-se portanto um case study exactamente pela má gestão da crise nas redes sociais.


 


No caso deste Fórum TSF, a polémica foi gerada pela dúvida levantada - pelo outro lado da "barricada" - quanto à isenção da estação de rádio e eventual "filtragem" de opinião. E essa polémica foi debatida, essencialmente, porque naturalmente, nas redes sociais, nomeadamente no Facebook.


 


Quanto a tudo o resto, qualquer comparação é mero oportunismo. Aparentemente, os comentários estão a ser postados livremente na página do facebook da TSF e o director da estação, Paulo Baldaia, comunicou na mesma página o seu esclarecimento, logo que a polémica "rebentou".


 


O "Caso do Fórum TSF" devia ser um case study, mas não de gestão de crise nas redes sociais.

Autoria e outros dados (tags, etc)


16 comentários

Sem imagem de perfil

LDiogo a 01.05.2011

isto deve ser pra rir, só pode.. conotar os meios de informação à direita, deve ser pra rir, o Sócrates é trapalhada atrás de trapalhada e depois é a comunicação que é de direita.... ah ah ah (a minha risada de desprezo) será que algum dos senhores que comentam terminaram a sua licenciatura a um Domingo????? só pode
Sem imagem de perfil

case study a 01.05.2011

É para dizer que um governo que durante seis anos criou enorme riqueza e depois a oposição numa semana ao não aprovar um PEC4 destruiu toda essa riqueza acumolada? Sem dúvida que os OCS que recebem benesses do socas filtram todos os comentários que não digam que a maçonaria portuguesa é uma santa... "a maçonaria e o socas são bons": este comentário passa. "O país já estava quase falido antes das últimas legislativas em que o socas aumentou os funcionários públicos e os reformados para ganhar novamente as eleições; depois de ganhar as eleiçõe, retira-lhes 5%." este comenbtário já não passa! Não há filtragem de comentários nos OCS; há é fdap nos OCS!
Sem imagem de perfil

Altemar a 01.05.2011

Mas o Socrates alguma vez foi de esquerda? Há aí um presidente que foi sócios dos três grandes.
Sem imagem de perfil

Rodrigo a 01.05.2011

Ouvi o fórum atentamente e na totalidade. A melhor resposta de Sócrates foi para o ouvinte que o interpelou com mais virulência. No meu modesto entender, em situações destas, Sócrates ou outro politico qualquer ,só têm a ganhar quando são "atacados". Como é óbvio são os últimos a falar (resposta), têm menos limitações de tempo, estão melhor preparados e podem responder "ao lado da placa" levando a água para o seu moinho. Sócrates, é na minha opinião o politico com melhores características para enfrentar estes pseudo debates. Neste caso era visível que havia ali um qualquer conluio, mesmo que a TSF não tenha sabido lidar com ele, o que naturalmente não beneficiou Sócrates. Já agora, estes tipos de fórum ,pois nem de debates se trata, são espaços pseudo livres em que a maioria das pessoas exprime o seu ressaibiamento momentâneo, ou a sua indisfarçável vontade de maledicência , quer se trate de pontos de vista da direita ou da esquerda. A maioria das pessoas não tem a ombridade de declarar os seus interesses pessoais e a mais das vezes não domina minimamente o assunto em debate. A hora do fórum TSF é também propicia á intervenção de certas camadas da população que aquela hora ou não têm obrigações fixas ou estão em trânsito. Assim temos as domésticas ,os desempregados, e os "célebres" comerciais (ainda não percebi bem que género de profissão é esta). O que é também interessante é a o voluntarismo de muitos políticos que devem sobrevalorizar a opinião expressa nesses fórum e estão também sempre "de perna aberta" para fazerem a sua vaquinha. Em suma é tudo muito manhoso...
Sem imagem de perfil

Fernando Figueiredo a 02.05.2011

Excelente "post", sem demagogia nem partidarite. O que me fez entrar na discussão é a sua dúvida sobre os "comerciais". Eu sou Comercial, sou vendedor "ambulante", na medida em que ando de terra em terra emm busca de novos clientes e quando entro ou tento entrar no fórum é com essa profissão, e olhe que conheço muitas pessoas nestas condições, sobretudo nos ultimos tempos em que temos que andar à procura de clientes como um caçador anda à procura de coelhos. Saúde para todos os portugueses, sobretudo para aqueles que fazem os possíveis para contribuir para o progresso do país.
Sem imagem de perfil

Rodrigo a 02.05.2011

Caro Fernando Figueiredo, fiquei mais esclarecido. Julgo que a designação de "comerciais" englobará um sem número de actividades, de certa maneira todas ligadas ao comércio, e que em última análise simplifica a identificação profissional.
Quero dizer-lhe que tenho muito respeito pela sua actividade, pois apesar de ser oficial do Exército na reforma, quando passei á reserva em 1982, dediquei-me aos negócios, construi uma fábrica têxtil juntamente com o meu irmão mais velho e eu fiquei com o encargo das vendas na região de Lisboa. Fazia tudo, contactava os clientes, mostrava as colecções, transportava a mercadoria num furgão , (Toyota Nissan e mais tarde Renault Trafic ) e muitas vezes carregava com os caixotes. Como era uma pessoa bastante conhecida publicamente pois como capitão havia participado no 25 de Abril 74 e 25 de Novembro 75, divertia-me com o espanto de muitos clientes meus que não acreditavam que um major andasse naqueles preparos. Por isso tenho muito respeito por todas as profissões e compreendo as dificuldades de momento porque muita gente passa. Mas olhe que já naquela altura era um castigo para se receber, e em última análise lá aceitávamos ums "letritas" quantas vezes a perder de vista. Por fim fiquei com uma rede de lojas "loja das gangas" e em 2004 resolvi trespassar e vender tudo .A globalização desenfreada, e com base em politicas de "dumping" que particularmente os chineses praticam não deixam grandes margens de manobra. Cumprimentos e boas vendas.

Comentar post


Pág. 2/2



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D