Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



 


O papel já nem tanto. E os ministros de papel ficam a forrar a galeria dos flops jornalísticos. Escarrapachados neste post da escrita política da tsf, ficam para a posteridade (para já) os ministros que nunca passaram do papel.


Vários jornais passaram nos últimos dias os sãobentoleaks do novo governo. A maioria, como se vê, sem correspondência no casting final.


Demarcando-me das críticas moralizantes da falta de credibilidade destas "notícias" - estes belémleaks tiveram tanto efeito na felicidade da humanidade como os wikileaks do assange - registo apenas a perversidade que vive a media política.


Acredito que os nomes sucessivamente avançados por meios que queremos e aceitamos como credíveis resultam de informação prestada por "fontes seguras", bem conhecidas dos jornalistas e por eles consideradas.


O que aconteceu foi que essas fontes seguras e próximas do novo poder foram sucessivamente desautorizadas, desmentidas e contrariadas pela realidade.


As razões foram certamente - variadas. Desde o "lançamento" de nomes por interessados a desinteressados, a "recusas" de alguns dos convidados.


Contrariamente à voz corrente, não tenho qualquer interesse ou expectativa no mea culpa dos media que avançaram e retiraram nomes (alguns com o brilhante eufenismo de "actualização").


O que eu gostava era que os responsáveis dos media, sem necessidade de identificarem fontes, nos explicassem por que processos foram conduzidos para brindarem os seus leitores com sucessivos enganos. Seria um interessante exercício de compreensão da formação da análise e das notícias políticas.


 


 

Autoria e outros dados (tags, etc)


2 comentários

Sem imagem de perfil

Jaime Santos a 19.06.2011

A situação é semelhante à do acordo com a 'troika': enquanto não há novidades, é preciso criá-las. 'The show must go on'...

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D