Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


O meio é a mensagem, António Costa

por Alda Telles, em 08.11.11


 


As declarações de António Costa durante uma entrevista à Benfica TV inflamaram, muito naturalmente, os mais puros espíritos sportinguistas. Conforme reproduz "A Bola", o presidente da Câmara Municipal de Lisboa espera poder receber em breve o Benfica no Paços do Concelho, tal como aconteceu após a conquista do campeonato nacional no final da época 2009/2010. «Espero que tenha sido um ensaio para várias recepções nos Paços do Concelho. Esta era uma boa época para voltar a receber o Benfica», expressou António Costa, entrevistado pelo canal televisivo do clube da Luz.


 


Apanhei estas declarações num post do José de Pina no Facebook com um comentário que resume tudo aquilo que foi entretanto comentado pelas redes sociais e na blogoesfera verde : "Este individuo para mim está arrumado!"


 


Parece evidente que o cidadão António Costa tem o direito de assumir a sua preferência clubística (esta é uma marca que normalmente nos acompanha vida fora e há que assumi-la sem medos, para o bem e para o mal). Já o António Costa presidente da Câmara de Lisboa sofreu o efeito descrito na famosa frase de McLuhan "O meio é a mensagem". Sofre o efeito do meio por duas vias:


- no conteúdo (na mensagem) que se sente obrigado a dirigir aos adeptos benfiquistas, uma vez que está a falar para um meio inequivocamente identificado com o clube. É uma espécie de peer pressure que leva o entrevistado a dizer o que a audiência quer ouvir.


- e também pela repercussão e amplificação das declarações noutros meios de comunicação e em particular nos meios desportivos que, sabemos, são os de maior audiência em Portugal.


 


Este episódio, que colará a António Costa a indignação sportinguista como a indignação dos portistas se colou a Rui Rio, se tem uma explicação razoável em termos conceptuais, revela um erro de palmatória: pensar que uma entrevista a um meio desportivo não tem de ser cuidadosamente preparada.


É que esta entrevista acabou por ser um dos piores momentos de comunicação política de António Costa.




 



Autoria e outros dados (tags, etc)


9 comentários

Sem imagem de perfil

De Nuno Gouveia a 08.11.2011 às 15:01

Alda,
Já que falou nisso, acha que Rui Rio alguma vez foi prejudicado pela tal indignação portista que refere? Não sei como é em Lisboa, mas no Porto as pessoas demonstraram que sabem bem separar as preferências clubísticas do seu voto eleitoral. Não uma, mas três vezes. Recordo-me na altura, ainda durante a primeira campanha autárquica, dizerem que foi um erro político gravissimo de Rui Rio ir "atrás" de Pinto de Costa e do FCP. E não foi porque disse que desejava que o Boavista fosse campeão.
Cumps..
Sem imagem de perfil

De atelles a 08.11.2011 às 15:25

Nuno, tem razão e a comparação que fiz com Rui Rio não foi boa. Rui Rio foi "acusado" de neutralidade e indiferença em relação a uma (senão "a") instituição da cidade do Porto. O que António Costa fez foi uma descriminação em relação a um dos dois grandes clubes da cidade de Lisboa.
Quanto ao efeito que possa ter nos resultados eleitorais, muito provavelmente poucos ou nenhuns. Mas não deixou de ser um momento de comunicação negativa e a demonstração de que não há actos de comunicação neutros.Era esse essencialmente o meu ponto de reflexão.
Saudações leoninas;)
Sem imagem de perfil

De Amadeu a 08.11.2011 às 18:05

Permitam-me discordar dos dois. Está por provar, sendo até todas as indicações em contrário, que o FC Porto seja o clube com mais adeptos no Porto, concelho. O FC Porto cresce muito, e aí superará outros rivais, se juntarmos os concelhos satélites de Gaia, Matosinhos, Maia, Gondomar etc, mas esses não votam para o município portuense. Situação diferente será Lisboa, onde creio o people da bola se dividirá principalmente entre os dois da segunda circular.
Sem imagem de perfil

De Daniel Gonçalves a 10.11.2011 às 22:57

Amadeu afirmou "Está por provar, sendo até todas as indicações em contrário, que o FC Porto seja o clube com mais adeptos no Porto, concelho"

O Sr. Amadeu não deve morar na cidade do Porto ou na área metropolitana, senão não efectuava tal afirmação, e a prova de que os portuenses são maoritaramente portistas salta à vista no contacto com os mesmos, por isso a sua afirmação é totalmente falsa e desprovida de dados, tirando as "indicações" que o Sr. Amadeu refere e que não se entende que indicações são essas. E por portuenses entendo pessoas nascidas no Porto, com raízes familiares na cidade e não pessoas naturais de outro lado que foram habitar/trabalhar para a cidade do Porto.
E acrescento que existe muita gente, em qualquer lado, que não é adepta de nenhum clube nem se interessa minimamente por futebol.
Sem imagem de perfil

De Amadeu a 15.11.2011 às 20:39

Caro Daniel Gonçalves,
Como digo que "está por provar que...", não tenho - como o senhor não tem - qualquer base mais ou menos científica (estatística, sondagem, whatever) para lho demonstrar. Penso no entanto que o ajudaria saber que sou portuense, nascido em Cedofeita há 55 anos, sempre vivi no Porto, maior parte da família do Porto e que, por agora e desde há poucos anos, sou "emigrante" em V. N. Gaia. Pela "história" que me dão esses 55 anos e pelo contacto mesmo profissional que estabeleci e mantenho diariamente, quer com a cidade quer com os concelhos limítrofes, sem presunção lhe digo, que dificilmente o senhor terá uma auscultação mais fidedigna que a minha.
Lamento desapontá-lo, mas não. O FC Porto não é o clube com mais adeptos dentro do concelho do Porto. E isso não é de agora, é dado histórico. Lembro a propósito uma "boca" atribuída, salvo erro, a um ex-presidente (Mexia)do outro clube da cidade, o Boavista, segundo o qual "se fechassem as portas da cidade, o campo do Bessa se tivesse de encher, enchia na mesma". (note-se, não estou a dizer que o clube maioritário na cidade seja o Boavista), só para lhe mostrar que esse dado não é de hoje e que a maioria dos adeptos azuis e brancos são dos concelhos à volta do Porto, outros vieram pelo rio abaixo na enxurrada, não do Porto cidade.
Sem imagem de perfil

De Daniel Gonçalves a 16.11.2011 às 20:31

Caro Sr. Amadeu,

sou de uma geração mais nova do que a sua, mas vivendo e trabalhando na cidade do Porto a realidade que possuo é que dos portuenses adeptos de futebol - porque existem os que não se interessam pelo futebol nem possuem nenhum clube de coração - a grande maioria é portista.
Mas se o Sr. Amadeu afirma que o FC Porto não é o clube com mais adeptos na cidade, então qual é o clube, na sua opinião, preferido pelos portuenses? Porque não o especificou. Partindo do princípio de que é um clube de outra cidade será o Sporting? O Benfica? O OLhanense? O Vitória de Setúbal? O Nacional da Madeira? Outro?
Sendo um clube da cidade será o Salgueiros? O Académico? O Boavista? O Progresso? E é uma falácia que o Boavista é o 2º maior clube da cidade do Porto, o 2º maior clube sempre foi o Salgueiros. Apesar de o Boavista a partir dos anos 70 ter começado a ganhar alguns títulos, nunca teve os adeptos que tinha/teve o Salgueiros, convêm recordar que o Boavista era o clube dos "imigrados" que iam viver/trabalhar para a cidade do Porto e, já tendo outro clube de coração, adoptavam o Boavista como outro clube de coração, exemplo desta situação é o Major Valentim, natural da Beira Alta, que foi viver para a cidade do Porto e era um sportinguista convicto. E está profundamente enganado, assim como estava esse Mexia, que os boavisteiros "genuínos" encham o estádio do Bessa, basta lembrar aquando da descida de divisão do Boavista a "deserção" de adeptos que o Boavista sofreu, duvido que actualmente existam mil sócios pagantes do Boavista.
Será que é um clube estrangeiro que os portuenses preferem? O Barça? O Real Madrid? O Manchester United?
Sem imagem de perfil

De JL alverca a 20.11.2011 às 18:22

O indiano do António Costa que vá receber o SLB nos paços do Concelho da cidade de Goa de onde ele veio...
Lisboa = Portugal!

Portugal aos portugueses
100% identidade
Sem imagem de perfil

De atelles a 20.11.2011 às 19:54

Está equivocado, JL Alverca. António Costa nasceu em Lisboa, filho de pais portugueses. O pai, o escritor Orlando da Costa, nasceu em Moçambique, na altura território português, e a mãe, Maria Antónia Palla, é natural do Seixal. António Costa tem toda a legitimidade para governar a Câmara de Lisboa.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 06.12.2011 às 15:17

Caros Amadeu e Daniel,
Eu também sou do Porto (Campanhã) e até fui à 20 anos atleta do FCP.
De facto o segundo é o Salgueiros, mas também em Campanhã sempre conheci mais Benfiquistas que Portistas.
O problema é que não sei se o Povo é assim tão capaz de separar a politica do futebol, não me parece, em especial quando a base assenta na suspeita de favorecimento para ser campeão, pois para isso vale tudo seja o politico de um clube ou de outro.
Em Lisboa, claro que as declarações vão chatear os verdes, mas não será por elas que os vermelhos serão ou não campeões.
Que vença o melhor.
Cpts,
Luís Silva

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D